Castelos para visitar na Calábria? Quais não podem absolutamente faltar no teu roteiro!

A Calábria é uma terra dura e fértil, terra de mar e montanha, uma terra de contradições históricas e complexidades naturais e culturais. A região banhada por dois mares é destino do turismo de massa, mas também alvo de nicho para quem gosta de lugares selvagens e intocados e querem ser capaz de entrar em contato com sua verdadeira natureza.


POR QUE VISITAR A CALÁBRIA?


Corigliano1. Fonte Flick
Corigliano1. Fonte Flick

Talvez nem todos saibam, porém, o território da Calábria está repleto de muita arquitetura pré-existente, incluindo castelos, fortalezas e torres. Eles são realmente muitos e estão localizados na costa e no interior.


Veja o video


Vamos, então, a descoberta dos castelos mais fascinantes e antigos da Calábria além de fortalezas inexpugnáveis perto da costa, para monitorar e defender contra invasões inimigas, as fortalezas impressionantes são símbolos de um passado distante feito de encontros e confrontos entre os povos, bem como realizações. Castelos que contam a história de uma região a ser descoberta.


COMO ENCONTRAR OS PARENTES CALABRESES?


Neste texto, seremos capazes de visitar os mais bem preservados e mais charmosos castelos, prontos para contar as belezas escondidas e suas histórias. De qualquer forma, quero enfatizar o fato de que, em seguida, cada castelo apresentado neste texto, terá depois um aprofundamento com um posto específico, a fim de poder conhecê-lo mais profundamente e de forma abrangente.


Faça da sua viagem para Calábria uma experiência única! Conheça a Calábria comigo e viva a cultura, a gastronomia e a história local com uma brasileira que ama esse território!


1) Começamos este tour, visitando o Castelo de Reggio Calabria, um forte histórico que está situado perto da Praça homônima e mantém dentro de suas paredes séculos de história e vicissitudes. O Castelo Aragonês em Reggio Calabria, é considerado um dos principais símbolos da cidade que, em várias ocasiões, tem representado a força política e a coragem.

A área montanhosa em que se encontra é um ponto estratégico, conhecido desde a idade dos gregos e defendido por grandes paredes. É definido aragonês, mas na verdade suas raízes são muito mais profundas e mais antigas. A sua estrutura original foi repetidamente objeto de extensões e renovações feitas pelos normandos, pelo povo de Anjou e, mais tarde, pelos aragoneses.

Castelo de Reggio
Castelo de Reggio

O auge do Castelo Aragonês foi interrompido pela decadência do século XIX, com vários colapsos e demolições que comprometeram sua beleza original.


SAIBA MAIS SOBRE REGGIO


2) A poucos quilômetros de Reggio Calabria, na direção de Scilla, você pode admirar um magnífico castelo, de origens antigas, citado por Homero na Odisseia, é o Castelo Ruffo de Scilla, vilarejo conhecido como a Veneza do Sul.


SAIBA MAIS SOBRE SCILLA


Ele fica em um promontório com uma espetacular vista sobre o mar e, por causa de sua localização estratégica, abriga desde 1913 um farol da Marinha. Na Idade Média, o castelo tornou-se a primeira fortaleza bizantina e, em seguida, tornou-se uma guarnição militar de Roberto de Altavila. Em 1533 o castelo comprado por Ruffo, que fez dele uma residência nobre. O castelo está aberto ao público todos os dias das 09h45 até às 18h15, o valor do ingresso é de dois euros.

Scilla, Chianalea1 Fonte Flick

3)  No topo da colina, onde provavelmente ficava a antiga cidade grega, Hipponion, fica o Castelo Normando-Suevo de Vibo Valentia. O edifício foi construído no século XI por Rogério, o Normando, como uma simples fortificação que possuía uma torre triangular cercada e três torres circulares, feitas com a reutilização do material dos templos.

vibo_valentia_007_castello_borgo

As linhas imponentes do Castelo se ‘chocam’ com as formas harmoniosas da paisagem natural que o rodeia, assim como a cor das pedras e é iluminado à luz do sol fazendo com que pareça, em contraste com o azul profundo do mar, ainda mais poderoso, orgulhoso e bonito.


CURIOSIDADES: VOCÊ SABIA QUE EM 2017 O NEW YORK TIMES ELEGEU A CALÁBRIA COMO UM DOS 52 LUGARES IMPERDÍVEIS A SEREM VISITADOS NO MUNDO? FOI A ÚNICA REGIÃO ITALIANA ELEITA PELO NEW YORK TIMES EM 2017!E VOCÊ, VAI FICAR DE FORA?


4) Outro castelo construído sobre um promontório tufo de Pizzo Calabro, onde por volta do século XV foi construído um castelo aragonês,  é conhecido como o ‘Castelo de Murat’ pelos trágicos acontecimentos de outubro de 1815.


SAIBA MAIS SOBRE Pizzo


Foi construído pelo rei Fernando I de Aragão para fortalecer as defesas de seu reino devastado pela conspiração sangrenta dos barões tecidas contra ele. Sua popularidade está bem representada pela grande quantidade de visitantes que querem ver este magnífico edifício com seus próprios olhos. Tão incrivelmente bonito, ele pode ter inspirado alguns dos escritores mais conhecidos como Alexandre Dumas, que amava este lugar. O castelo foi constituído por duas torres cilíndricas, por um corpo quadrangular maciço com casamatas e pisos de terra, ponte levadiça e portal com passarelas que levavam para fora da cidade e que também serviam como rotas de fuga.


COMO ENCONTRAR OS PARENTES CALABRESES?


Pizzo (Castelo): fonte Marco Ingenuo
Pizzo (Castelo): fonte Marco Ingenuo

5) Como não visitar o Castelo de Santa Severina, que surge orgulhoso às nossas vistas. Este castelo é o testemunho de diferentes culturas que ocorreram na história desta vila, considerada uma das mais bonitas na Itália.

Santa Severina19. Fotografo Roberto Arcuri
Santa Severina19. Fotografo Roberto Arcuri

O castelo, em excelente estado, está aberto para visitação em seu interior, onde se pode admirar os quartos com afrescos originais, que muitas vezes mostram eventos culturais, exposições de pinturas, fotografia, roupas antigas e que tornam a localização um centro de interesse e atração. É composto por uma torre quadrada com quatro torres cilíndricas colocadas nos cantos e é flanqueado por quatro muralhas salientes em correspondência com as torres.


SAIBA MAIS SOBRE SANTA SEVERINA


6) Perto da Ilha Capo Rizzuto, parte de uma paisagem natural única no campo, cerca de 30 metros acima do nível do mar, domina a vista o pitoresco Castelo Aragonês em Le Castella. Do alto de suas belas torres cilíndricas se tem uma vista magnífica sobre o vale do rio Neto, e das colinas do Marquês de Crotone. Foi submetido, de 1994 a1998, a uma grande restauração, que trouxe à luz achados arqueológicos de grande importância.


SAIBA MAIS SOBRE LE CASTELLA


Um lugar mágico, onde as antigas muralhas do Castelo Aragonês ainda, poderosamente, desenham a paisagem e é, de fato, um dos mais belos castelos da região. Perfeitamente preservado e totalmente aberto, o forte foi construído em uma pequena ilha ligada à costa por uma estreita faixa de terra no meio da reserva marinha. Um deslumbrante cenário.

Le Castella from Calabria-Italy
Le Castella from Calabria-Italy

Sua localização estratégica, ao sul do Golfo de Taranto, fez deste lugar, ao longo do tempo, um dos mais cobiçado entre as várias populações que ostentavam pela supremacia deste trecho de mar. O forte não acolheu a nobreza local, mas serviu como um abrigo para as tropas engajadas contra ataques do mar pelos invasores turnos.

7) Chegamos ao Castelo Suevo de Cosença, que fica na colina Pancrazio e é um dos símbolos mais importantes da cidade de Cosença. Esta casa Manor deve o seu nome ao Normando Rogério II e a Frederico II da Suécia, que foram os protagonistas das mudanças estruturais mais incisivas para este edifício da Calábria. O castelo foi construído sobre uma fortificação bizantina anterior de 937 d.C. que desempenhou um papel importante na defesa da cidade de Cosença dos assaltos dos sarracenos.


SAIBA TUDO SOBRE COSENZA


Os Bourbons o usaram como uma prisão e depois da unificação da Itália tornou-se propriedade do Estado, que o vendeu para a cidade de Cosença. Hoje o castelo se apresenta bem preservado, a torre octogonal do período da Suábia, as cristas da idade angioma de armas e as prisões. O Castelo Cosença é sempre um lugar fascinante, porque domina toda a cidade. O Castelo de Cosença, discretamente, se manteve, no entanto, um dos melhores exemplos sobreviventes da Suábia na nossa região e nos lembra de sua história, bem como de sua beleza.

castelo-cosenza-fonte-kairosfly-foto-e-riprese-con-droni
castelo-cosenza-fonte-kairosfly-foto-e-riprese-con-droni

8) Atrás do mar de Roseto, há o esplêndido castelo de Castelo de Roseto Capo Spulico, também imperdível. Você não pode descrevê-lo, apenas se visita-lo poderá testemunhar toda sua beleza. Esta fortaleza é um lugar único, um verdadeiro castelo medieval firmemente empoleirado no penhasco, remonta ao século X e, em 1229, foi requisitado por Frederico II para a Ordem dos Cavaleiros Templários.

Roseto capo spulico4. Foto Roberto Arcuri
Roseto capo spulico4. Foto Roberto Arcuri

 O castelo tem a forma trapezoidal e possui três torres, uma das quais é ameada e mais alto do que as outras. Dentro, possui amplas salas de recepção (abertas a visitas) e fora você pode visitar os estábulos e tanques. A estrutura atual não é, no entanto, totalmente medieval, devido às inúmeras intervenções que completaram e alteraram sua aparência original. Em frente ao Castelo, no mar, ergue-se uma rocha de forma única, conhecida como Cogumelo do Castelo ou Pedra Bigorna, torna-se quase um monumento devido a sua singularidade. Hoje, o Castelo de Roseto é o cenário ideal para momentos especiais.

9) Um impressionante complexo da idade tarde medieval,  é o Castelo Aragonês de Castrovillari que foi fortemente restaurado em 1490 conforme a vontade do rei Fernando de Aragão, que vivia na Calábria para acabar com a triste conspiração dos Barões. Construído quase certamente sobre o substrato de um período Suevo, o castelo fica em um istmo de planície da cidade antiga de Castrovillari, pendendo sobre o vale Coscile e Fiumicello. O imponente edifício foi cercado por um fosso profundo, agora desaparecido, mas mantém o seu corpo retangular com quatro torres cilíndricas.

Castrovillari. Fonte flick
Castrovillari. Fonte flick

A maior torre, chamado de ‘mastro’, é decorada por arcos pendurados, é tristemente conhecido como a ‘torre infame’ por causa dos terríveis castigos infligidos aos prisioneiros que foram trancados ali. A mansão que foi usada como uma prisão até 1995 é agora aberta ao público e é um dos castelos aragoneses mais bem preservados da região.

10) No Corigliano Calabro, na costa do mar Jónico, está o Castelo Ducal. Foi construído pelo rei Normando Roberto de Altavila na segunda metade do século XI para o controle da área.

Corigliano1. Fonte Flick
Corigliano1. Fonte Flick

A fortaleza foi inicialmente utilizada para fins militares e em seguida transformada em uma residência para as famílias nobres. A família Saluzzo decidiu mudar e melhorar a aparência do castelo, assim, no século XVII, foram construídas a capela de Santo Agostinho e a torre octogonal. A parte inferior do castelo representa o núcleo principal.


SAIBA MAIS SOBRE CORIGLIANO


Você ainda pode visitar as antigas termas usadas para coletar a água, a grande cozinha, uma parte das prisões e as fendas, usadas para se defender contra ataques. Hoje, o Castelo Ducal, após uma restauração meticulosa, é um pioneiro não só do território Sibarítico, mas de todo o sul da Itália. Destacam-se no interior, a sala de espelhos, a sala de jantar e as cozinhas do século XIX. Ao longo dos séculos, as famílias sucessivas na posse da mansão, fizeram mudanças internas para torná-lo uma residência nobre, mas o plano original em estilo militar e o estilo de Normando são visíveis até hoje.

11) No topo do centro histórico, em um monte, junto às falésias acima do mar, está alto e imponente o Castelo Suevo de Rocca Imperiale, que é a própria identidade da cidade. Construído a partir de 1221 sob as ordens de Frederico II da Suábia, que escolheu este lugar como sua residência, firmou para sempre a marca registrada de seu nome.

Rocca Imperiale castelo

O Castelo de Rocca Imperiale se mostra como um navio enorme feito de pedra; o arco para o sul, flancos cinzentos protegidos por torres simétricas, e, no convés, ‘tocou’ a torre no céu. O castelo da Suábia constitui a força e o ponto de atração, mesmo que, em uma inspeção mais próxima, Rocca Imperiale esconda joias que vão surpreender até mesmo os visitantes mais exigentes. Graças às várias peças e os vários caminhos arranjados dentro do Castelo, você pode reviver uma viagem que durou cerca de seis séculos.

12) O castelo de Morano Calabro. Hoje, do belíssimo castelo pode-se ver três torres cilindricas no lado sul; do outro lado, há apenas ruínas. Torres e portas que ficavam ao longo das paredes permanecem perfeitamente em pé. Uma torre quadrada altíssima, duas torres cilíndricas, Porta Ferrante, Porta dell’Orto, Porta del Salvatore, porta Sellaro, Porta San Nicola.

Morano

O castelo que fica no topo da aldeia de Morano, uma das aldeias mais lindas da Calábria e da Itália certamente vale a pena visitar, pois de lá pode-se desfrutar de uma “bela vista do vale e do Pollino.


SAIBA MAIS SOBRE MORANO


Conclusões

Viajar na Calábria oferece a possibilidade de voltar no tempo e entrar em contato com as mais diversas civilizações: romanos, godos, lombardos, bizantinos, normandos, suevos, anjous, aragoneses e bourbons, uma aventura que até os viajantes mais distraídos não poderão esquecer. Em muitos lugares você pode encontrar, a poucos metros de distância e um ao lado do outro, locais onde elementos de diferentes idades se sobrepõem e se integram ao longo dos séculos.

 

E bom passeio!!


MINHA SUPER DICA: Para fecharmos esse post é com imenso orgulho e prazer que quero apresentar a vocês o nosso e-book! Escrito e organizado por mim, é seu guia definitivo (e imperdivel) para viajar para a Calábria com toda tranquilidade que você merece. Estar em um país distante não é fácil, por isso, com esse e-book, sua viagem vai ficar muito mais serena! Nele você encontrará dicas, sugestões, idéias, melhores lugares para comer, se divertir,  itinerários e muito mais! Clique no banner e compre o seu e-book agora mesmo! Somente 4,99 euros! (menos de um café da manhã em um bar na Itália, imperdivel, verdade?)

Capa e-book Viajando para a Calábria
QUER VIAJAR PARA A CALÁBRIA? Receba todas as dicas que você precisa para curtir ao máximo sua viagem! 117 páginas de informações de quem conhece a Calábria como ninguém! Somente 4,99 euros.!

 

 

 


Não deixe de ler:

Como Chegar e como se locomover na Calabria?


Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Calabria

Seguro Viagem Para Italia Viajando Para Italia Aluguel de Carro na Italia Viajando Para Italia Onde Ficar na Italia Viajando Para Italia
O Seguro Viagem é obrigatório e mais barato do que você imagina. Ainda mais com nosso bônus. Quer viajar pela Itália de carro mas não sabe onde alugar um? Nós temos a solução para seu problema. Garanta sua hospedagem em site confiável e renomado, sem sustos em sua viagem.

 

Mala Levar Vinho da Italia para Brasil Viajando para Italia Consultoria Para Viagem Para Italia Viajando para Italia
Passeios em Grupo em toda a Itália e com Compra de Bilhetes antecipada economizando tempo e dinheiro. Que tal uma mala para você levar os melhores vinhos italianos para sua casa no Brasil? Conheça mais essa facilidade. A sua Viagem dos Sonhos para a Itália pede um serviço diferenciado, com excelência e dentro do seu orçamento.

Os Melhores Conteúdos do Viajando Para Calabria

  1. Conheça todos os nossos passeios na Calábria agora mesmo!
  2. Itinerário na Calábria de 3 dias?
  3. Itinerário na Calábria de 6 dias?
  4. Itinererário de enogastronomia na Calábria! Sensacional!
  5. Quais são os 10 lugares que você precisa conhecer na Calábria?
  6. Bate e volta a partir de Cosenza? O que fazer perto de Cosenza?
  7. Bate e volta a partir de Reggio? O que fazer perto de Reggio Calabria?
  8. Por que visitar Tropéia na Calabria?
  9. Vamos conhecer Réggio?
  10. Vamos conhecer Cosença?
  11. Qual é o melhor periodo para viajar para Calábria?
  12. Viajando de carro na Calábria. Veja agora esse fantástico post!
  13. Conhecendo os burgos mais belos da Calábria. Veja agora!
  14. Turismo na Calabria. Veja agora!
  15. Os 9 burgos mais belos da Calábria. Veja agora!
  16. Quais são as 10 praias imperdiveis da Calábria?
  17. Como encontrar os parentes calabreses?

Veja todos os nossos posts sobre a Calábria!

Grande abraço da Calábria

Ana Patricia

Escrito por

Sou Ana Patricia, ítalo-brasileira, vivo há 14 anos na Itália, formada em Biblioteconomia na Universidade Estadual Londrina-UEL em Londrina-PR, em Scienze del turismo pela Universidade da Calábria, com um master em Turismo Cultural pela Fondação Garrone, parceira da Universidade de Catânia em Sicília, além de ser a única guia de turismo em língua portuguesa da Calábria, possuo também a habilitação de acompanhante turístico na Europa e sou a idealizadora/fundadora do Touristico - Consultoria Italia Brasil. Desde 2012 trabalho com a valorização e a promoção do território italiano de modo geral e desde (2015) de modo mais especifico e concreto, promovo essa região maravilhosa, mas ainda pouco conhecida pelos brasileiros: a Calábria! O nosso site dará informações sobre a Calábria turística e a Calábria menos turística e por isso mais autêntica, aquela feita pelos burgos medievais! Essa região possui muitas aldeias medievais incorporadas entre rochas, muitas vezes construídas com vista para o mar, para se proteger contra as invasões sarracenas ou em agradáveis cantos panorâmicos onde a vida ainda acontece de acordo com o ritmo de cada estação do ano. Venha conhecer a Calábria comigo!!! Essa região te surpreenderá! Ana Patricia Guia de turismo na Calábria

2 comentários

  1. Oi Ana Patricia
    Gostaria que vc entrasse em contato comigo, pois tenho interesse de ir com minha família para Calábria

Deixe um comentário