Viajando para a Calábria
Encante-se com a Calábria!

Por que visitar Cosenza uma das cidades mais belas da Calábria?

Porque Cosenza é cheia de história, cultura, belezas e tem uma gastronomia maravilhosa!

19 644

This post is also available in: English (Inglês)

Nossa Introdução

A antiga cidade de Cosença (em italiano, Cosenza), está suavemente estendida sobre as sete colinas que a cercam, relata-se que quando o Imperador Frederico II em 1222 chegou em Cosenza, a cidade e os países em torno se dotaram de insígnias e emblemas que os representaram. Vamos ao nosso post do dia? Por que visitar Cosenza uma das cidades mais belas da Calábria? Fique com a gente e faça o melhor do país da bota! Aqui no Viajando para Calábria você realiza a viagem dos seus sonhos!!!


Assista a esse vídeo incrível de Cosenza!!!


As Sete Colinas de Cosenza

Os habitantes de Cosenza escolheram como símbolo de sua cidade, as sete colinas que cercam o lugar, onde há milhares de anos surgiu o “povoado”. Certamente a escolha foi influenciada pelo chamado em direção às mais famosas sete colinas de Roma, uma cidade com a qual sempre gostava de se fazer comparações. SAIBA AQUI ONDE DORMIR EM COSENZA!

As sete colinas de Cosenza estão dispostas à esquerda e direita do Crati, Pancrazio, Torrevetere, Guarassano, Triglio, Venneri, Gramazio e Mussano e formavam o local da antiga cidade, antes que se iniciassem a desenvolver-se nas planícies do norte. Cosenza é uma bela cidade da Calábria e se localiza em um território habitado pelo antigo povo enótrio e frequentado pelos romanos, as suas origens remontam ao período em que os bretti decidiram fundar a sua capital no sopé do planalto silano. VEJA AQUI MAIS FOTOS DE COSENZA!

Sua Localização

Abraçando o leste de Sila, a oeste pela serra do mar ao norte pelo Maciço de Pollino e ao Sul das colinas do Savuto, este vale é o lugar ideal para alcançar os diversos destinos da província, em menos de uma hora de carro pelo Mar Jônico e Tirreno e pelas montanhas de Sila e Pollino, a cidade dos habitantes de Bruzia, com os seus 2.500 anos de história, é um destino imperdível para reviver a história de Alarico, a vida de Frederico II da Suábia (Estupor Mundi), a Catedral, o Castelo Suevo e todo o seu centro. Leia também QUAIS SÃO OS DEZ LUGARES IMPERDÍVEIS DA CALÁBRIA?

1) Por que visitar Cosenza? PORQUE SEU CENTRO HISTÓRICO É ENCANTADOR

Quatro passos do centro de Cosenza nos levarão a provar a água da Fonte de Treze Canais, proveniente do aqueduto de Zumpo em Sila, leve e refrescante, para prosseguir ao longo do Corso Telesio, onde se encontra a Casa das Culturas, a Catedral de 1100, enquanto em uma das sete colinas (Pancrazio) se destaca a figura do Castelo Suevo, imponente fortaleza, também milenar, que foi um abrigo de Frederico II da Suábia, o “Estupor Mundi”, imperador-magnata que era profundamente apaixonado pela cidade de Cosenza. Leia também sobre as melhores escolas de culinária da Calábria!

2) Por que visitar Cosenza? PORQUE O CASTELO SUEVO É BELÍSSIMO

Surgida como fortaleza, no topo sobre o monte Pancrazio, foi construída de certo pelos sarracenos sobre os restos da antiga fortaleza brúzia, foi restaurada por Ruggero II, em 1130, mas apenas 54 anos após o terremoto de 1184, se tornou totalmente inutilizável. Coube aos trabalhadores de Frederico II da Suábia (também conhecido com o nome de Estupor Mundi) restaurá-la adicionando a torre octogonal, em 1.239. SAIBA MAIS SOBRE O CASTELO AQUI!

Em 1443 foi definitivamente decorado para festa e utilizado como residência real para acomodar os recém-casados Luís III d ‘Anjou e Margherita di Savoia. A arquitetura foi muito condicionada para defini-lo desde então, o castelo da Suábia, onde apresenta um plano retangular com um pátio central e uma torre angular em forma octogonal típica da construção sueva.

3) Por que visitar Cosenza? PORQUE SUAS IGREJAS MOSTRAM O CURSO DA HISTÓRIA DE CONSEZA

Outra grande veia histórica de Cosenza se encontra em suas igrejas. As igrejas que mostram o curso da história são diversas, delas apontam o mais importante, como a Catedral de Cosenza, o Claustro de São Francisco de Assis, a igreja de São Domingos, com a sua bela parte interna (1500).

Catedral de Cosenza

A Catedral de Cosenza localizada no pleno centro histórico construído por volta de 1140, foi reconstruída após o violento terremoto de 1184. Abriga na parte interna a tumba da rainha Isabel de Aragão. A fachada é em estilo gótico; o interior é uma cruz latina e três naves são divididas por grandes pilares retangulares de estilo românico em pedra rosada de Mendicino, postas em cima por frisos geométricos ou natural do estilo bizantino. Na nave à esquerda se abrem duas capelas em estilo barroco, com o piso aumentado com relação aqueles das naves.

Na primeira capela mantém- se o ícone bizantino que representa a Madonna del Pilerio, padroeira da cidade, uma vez que salvou os habitantes de Cosenza da terrível praga do século XVI. No braço esquerdo do transepto se encontra o sepulcro de Isabella de Aragão, obra talvez de trabalhadores franceses de 1200. Na nave direita se encontra um outro sarcófago, provável túmulo do filho rebelde de Frederico II, Enrico VII, dito o Coxo.

Igreja de São Francisco de Assis

A igreja de São Francisco de Assis foi edificada junto ao convento e representa um dos edifícios religiosos mais antigos da cidade. O convento está localizado na parte superior do centro histórico, no monte Pancrazio. Foi edificado sobre as ruínas de um mosteiro beneditino. Destruída pelo terremoto de 1184, foi reconstruída por Frederico II e mais tarde entregue a Peter Cathin, companheiro e discípulo de São Francisco, como residência dos frades menores. Alguns anos após, voltaram lá os beneditinos, depois os conventuais, e, portanto, os observadores menores que ergueram a Capela da Imaculada. Ao lado da igreja se encontra o claustro, provável obra dos observadores, que se instalaram na estrutura em 1436. No interior, é admirável o altar maior, em madeira dourada. O púlpito de madeira de fino acabamento foi esculpido na primeira metade de 1900.

Igreja de São Domenico

Se mostra sobre a Praça Tommaso Campanella, uma verdadeira linha de contorno entre a parte mais antiga e mais moderna da cidade de Cosenza. O edifício religioso que faz parte de um complexo mosteiro construído por ordens de Sanseverino, em meados do século XV, destaca-se sobre a praça com a sua imponente cúpula barroca revestida de cobre, após a Segunda Guerra Mundial. Construída sobre um precedente edifício de culto dedicado a São Mateus e consagrada em 1468, ladeava o mosteiro dominicano construído no interior do palácio doado por Sanseverino aos dominicanos. A estrutura original sofreu algumas alterações no decorrer do século XVIII, mas a fachada conserva alguns elementos originais em estilo gótico, entre os quais a rosácea e a moldura do portão.

Antigo Convento dos Dominicanos

À esquerda da igreja é localizado o antigo convento dos dominicanos com o notável claustro que transporta arcadas, pilares e portais de estilo catalão-durazzesco, e no centro, um poço com brasões da família Ruffo e Ferrari d’Epaminonda. Construído em 1449 pela vontade do príncipe de Bisignano Antonio Sanseverino de 1525, foi sede de um Estúdio Geral das duas províncias de Calábria, Citra e Ultra, onde também foi Tommaso Campanella. Suprimida em 1809, tornou-se a sede do Distrito Militar e agora, adquirida pela Administração Municipal de Cosença, é sede de eventos culturais.

VIAJANDO PARA A CALABRIA - Guia de ViagensQUER VIAJAR PARA A CALÁBRIA?

Receba todas as dicas que você ´precisa para curtir ao máximo sua viagem!
São 117 páginas de informações de quem conhece a Calábria como ninguém. Apenas 4,99 euros - aproveite! 


BAIXAR MINHA CÓPIA DO GUIA!


Conheça nossos outros Guias de Viagem

Ver lista completa

4) Por que visitar Cosenza? PORQUE SEU PALÁCIO ARNONE FOI UM TRIBUNAL E UMA PRISÃO

Para visitar há também o Palácio Arnone sobre o monte Triglio, que foi tribunal e prisão, agora restaurado ao seu antigo esplendor foi transformado em sede da Galeria Nacional, onde é possível admirar obras de vários pintores meridionais, entre os quais estão Peter Negroni, Mattia Preti e Luca Giordano.

5) Por que visitar Cosenza? PORQUE NO MUSEU DIOCESANO TEM A PRECIOSA CRUZ RELICÁRIO

No museu Diocesano, ao lado da catedral é possível admirar a Estauroteca, preciosa cruz relicário doada por Frederico II para a cidade na ocasião da restauração da Catedral (1222). A Estauroteca de Cosenza é um trabalho em ouro, muito valioso, de fato, e é decorado com esmaltes e pedras preciosas.

Considerada entre as obras mais valiosas de arte que exibe a Calábria, a Estauroteca de Cosenza (do grego Stauròs que significa Cruz, e Heke, que significa coleção), ou seja, a coleção da Cruz contendo um fragmento da verdadeira cruz de Cristo está entre as mais belas e preciosas. Esta relíquia importante chegou a Cosenza em 30 de janeiro de 1222, na ocasião da cerimônia de consagração da Catedral depois do devastador terremoto em 1184, como um presente do Imperador Frederico II da Suábia para a cidade.

Um pouco da História de Cosenza

Em 410 d.C., diz-se que o rei dos visigodos, Alarico, foi morto pela malária, e ainda hoje os estudiosos de todo o mundo procuram o seu tesouro. Daquela época em diante, houve uma série de eventos históricos e dramáticos ocorridos pelos terremotos que destruíram várias vezes as dominações que se seguiram: lombardos, em 589 d.C., sarracenos, em 863 d.C.e foi novamente destruída em 957 d.C., de volta para os bizantinos. VEJA AQUI MAIS UM VÍDEO DE COSENZA!

No ano de 1059

1059 chegaram os normandos deixando os seus traços no castelo. E a volta dos Suevos com o imperador Frederico II, que residiu ali até 1270, reconstruindo o castelo sobre as ruínas daquele normando e construiu, em 1150, a grande Catedral de Cosenza.

No anos de 1283 e 1737

Em 1283 inicia-se a longuíssima dominação espanhola com os aragoneses e que terminou com os Bourbons, em 1734. Com a chegada dos franceses e, depois, dos piemonteses, é produzido, infeliz e inesperadamente, o restabelecimento daquilo que de bom os calabreses sabiam fazer. Em particular, os piemonteses, não se comportando, diferentemente de outros colonizadores, deslocaram plantas industriais e artesanais de aço, seda e tanino: florescentes indústrias nas regiões do norte deixando de contra inalterados os equilíbrios latifundiários.

Em outras palavras, tiraram de quem podiam (artesãos) e a quem não havia mais (os Bourbons) para deixar para os poderosos (os barões) segundo a “melhor” tradição política que exige que consideremos o bom, para tê-lo em troca favores. Em tais condições, os calabreses, pobres e submissos, desenvolveram a assistência à cultura que, infelizmente, conhecemos bem. Em seguida, Cosenza foi desenvolvida ao longo do tempo sobre colina Pancrazio e depois encontrou, durante o período fascista de vinte anos (1922-1944), a saída natural para o seu crescimento, não mais ditada por normas de segurança que a forçavam a entrincheirar na colina.

No ano de 1820

Cosenza passou sob diversas dominações, sofreu os horrores da inquisição, deu à luz a grandes homens como Tommaso Campanella e em 1820 foi a primeira cidade a hastear a bandeira tricolor. Foi sede de inúmeras rebeliões e atos de violência, como o fuzilamento dos irmãos Bandeira no Vale do Rovito. Das várias passagens históricas que Cosenza teve, se lembra em traços as obras monumentais que ainda podemos hoje admirar. Entre todos os topos, do alto da colina Pancrazio, quase a testemunhar a presença da história nos séculos, o Castelo Suevo normando de 1100 – 1200.


Como chegar a Cosenza?


1) Como chegar a Cosenza? DE AVIÃO

O aeroporto mais próximo é o de Lamezia Terme a 75 km, ligado a Cosenza de trem, ônibus e táxi. Aeroporto de Crotone, ligado por ônibus e trem diretos para Cosenza. Saiba aqui como ir do Aeroporto de Lamezia Terme para o Centro de Lamezia, Cosenza e Reggio Calabria!

Leia também nossos posts sobre Aeroportos na Itália no meu outro blog (Viajando para Itália):

2) Como chegar a Cosenza? DE TREM

Você pode começar diretamente a partir da estação de Roma ou Nápoles com Intercity ou Espresso de Cosenza, ou Intercity ou Espresso de Roma-NapoliReggio Calábria, estação Paola (35 km de Cosenza), portanto, ligado a Cosenza; da estação ferroviária, serviço de ônibus urbano para o centro histórico a partir de Reggio Calábria: direta, Espresso ou Intercity para Cosenza, ou trem Reggio Calábria – Napoli, estação Paola, ligado a Cosenza; da estação ferroviária, serviço de ônibus urbano para o centro histórico. LEIA O POST COMO CHEGAR NA CALÁBRIA PARA CONHECER MAIS DETALHES!!

Você sabia que a Trenitalia é a principal sociedade italiana destinada à gestão do transporte ferroviário. Saiba aqui “Qual é a diferença dos trens na Itália?“. Compre sua passagem online com antecedência e economize muito, leia o Post “Como comprar uma passagem de trem na Itália?“.

3) Como chegar a Cosenza? DE CARRO

Pela Aauto-estrada A3: saída – norte Cosenza – Cosenza sul (520 km ao sul de Roma). Leia também VIAJANDO DE CARRO NA ITÁLIA: EXEMPLOS DE ROTEIROS

Se for alugar um carro não deixe de ler nossos posts na seção Dirigindo na Itália no blog Viajando para Itália. Além de dicas de roteiro de carro, temos tudo sobre sinalizações, pedágios, estradas e muitos mais dicas.

Vai viajar pela Itália de carro?

Não sabe onde alugar o carro? Nós temos um parceiro que pode te ajudar: Rent Cars! Já pensou em alugar um carro na Itália, sem sair de casa, com atendimento em português, pagando em Real, sem cobrança de IOF e ainda poder parcelar em 12x sem juros no cartão? E que tal um desconto de 5% para pagamento à vista? Gostou da ideia? Então clique no banner abaixo Pesquise, compare e escolha! : )

Importante Saber

Se for dirigir na Itália é imprescindível a carteira internacional ou a sua CNH do Brasil com tradução juramentada, O.K.? Se não possuir, não dirija, pois você terá muitos problemas caso seja parado pela polícia italiana! LEIA O POST PRECISO DE CARTEIRA INTERNACIONAL PARA DIRIGIR NA ITÁLIA (PID)?


Assista esse vídeo e saiba: Quanto custa viajar de carro na Itália? Se inscreva em nosso canal e receba mais vídeos com informações e dicas sobre a Itália. Não se esqueça de deixar aquele Like;)


Conclusão

Cosenza, chamada de Atenas da Calábria, tem uma posição privilegiada com respeito a outras capitais da Calábria por ser, apesar dos muitos problemas que a investem, a mais habitável. Está situada em uma moldura natural de colinas no Vale do Crati, na confluência do rio Busento, o qual divide a parte moderna da cidade das partes antigas, que surge sobre as encostas do monte Pancrazio.

Não existe época ruim para visitá-la, visto que o seu clima tipicamente mediterrâneo e as suas belezas artísticas, históricas e culturais dão sempre as boas vindas aos turistas! Não são apenas a história, a cultura e a arte que torna esta cidade atraente, mas também a gastronomia, as tradições, a hospitalidade e os esplêndidos cenários que não o deixarão esquecer esse lugar.

E se você se sentir inseguro ou não tem tempo, e precisa de ajuda para organizar sua viagem, não hesite em me procurar ! Vou adorar ajudar você a realizar sua tão sonhada viagem para a Itália. E como posso fazer isso? Continue lendo esse post até o fim e você entenderá como facilitamos a sua vida e a sua viagem:)

O meu post te ajudou? Se sim, não deixe de colocar o seu comentário abaixo, mas se ainda tem dúvida basta deixar o teu comentário abaixo que te respondo, O.K.?



Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália



Os melhores conteúdos do Viajando para a Itália!


Conheça todos os nossos passeios na Calábria agora mesmo!

Veja todos os nossos posts sobre a Calábria!

Grande abraço da Calábria

19 Comentários/Comments
  1. vanilda fernandes firmo Diz / Says

    ola
    estou procurando informações sobre FIRMO, uma comunidade localizada na Calábria, província de Conseza e vi que você é conhecedora desta região. A procura se deve ao fato de quem possivelmente meus ancestrais são imigrantes desta região.
    Você teria alguma foto de FIRMO, site onde ou possa ter mais informações, enfim… qualquer informação de contato ou pesquisa que possa me ajudar.
    Agradeço imensamente sua atenção

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Olá Vanilda nunca tinha ouvido falar dessa comunicade.. realmente é muito pequena.. o único site que tem sobre esse vilarejo é o da prefeitura onde encontrará contatos. http://www.comune.firmo.cs.it/new/ita/ Um grande abraço e boa sorte.. Ana Patricia

  2. vanilda fernandes firmo Diz / Says

    Oi Ana Patricia
    obrigada pela atenção, um grande abraço

  3. Juliana Piovaccari Diz / Says

    Ciao, Ana Patrícia!
    Suas postagens são ótimas, davvero in grado di anticipare ciò che vogliamo trovare un viaggio in Calabria!

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Muito obrigada querida! 🙂 Grande abraço, Ana Patricia

  4. Teresa Diz / Says

    Ana Patricia,
    Td bem? E o frio ? Aqui em SP está 32 graus, muito calor!!!!
    Bem, Uma dúvida. Tenho a cidadania italiana e pretendo visitar uns parentes na Scalea. Região da Calábria. Vc conhece?
    Minha tia está com 83 anos e já falei c. ela umas duas vezes por tel. Como vou me aposentar pretendo ir em abril deste ano. Mas não pretendo dar despesas. Sei a vida n. está fácil. Quero ficar até 31 de agosto. Existe alguma comunidade católica que possa me hospedar? ou vc teria outra sugestão?
    Grata

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Olá Teresa, não conheço comunidades que hospedam pessoas na Calábria. Existem associações, mas é para hospedar imigrantes. Te aconselho a alugar um apartamento. Sim, conheço Scalea, é uma cidade muito graciosa:) Grande abraço e boa sorte, Ana Patricia

  5. Sandina Diz / Says

    Ana Patricia
    Parabéns pelos postagens sobre a Calábria.
    Estou na Itália e Preciso ir de Cosenza a Rovito para procurar os papéis de meu nono na igreja local.
    Tem como me ajudar me informando em qual emprsa de onibus posso comprar o bilhete?
    Certa de sua stenção, agradeço antecipadsmente.
    Sandina

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Olá Sandina, fiz uma pesquisa veloz e não encontrei meio de transporte público como trem ou ônibus. Sinto muito. Você deve ou alugar um carro ou contratar um motorista. Caso precise de um orçamento de motorista e acompanhamento em português me envie um email (anapatricia@viajandoparaacalabria.com). Abraços e boa sorte. Ana Patricia

  6. Andre Greco Diz / Says

    Oi Ana !
    Bacana sua postagem sobre a Calábria … Pra quem é descendente de pessoas da região , como eu , é sempre muito interessante conhecer um pouco mais da historia !

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Oi querido, o objetivo é esse:) obrigada pelo carinho.. Ana

  7. Beatriz Diz / Says

    Ola Patrícia
    Me indicaram seu blog e estou adorando. Pretendo finalmente conhecer Fuscaldo, terra do meu avô. Já tenho a cidadania e tenho muita curiosidade por conhecer sua cidade natal. O que percebo é que parece não ser tão fácil se locomover de uma cidade a outra aí pelo finalzinho da Bota. Você teria alguma dica sobre como chegar a Fuscaldo? Não sei se os trens provenientes de Napoles ou Roma param lá. E se param em alguma cidade vizinha, como Paola, por exemplo, como ir para Fuscaldo dali? Teria ônibus ou outro trem no mesmo dia? Avião seria uma opção melhor? E como ir do aeroporto para lá? Te agradeço

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Beatriz todos os trens que vão para Cosenza, paola passam em Fuscaldo que é a parada antes de chegar em Paola. Tempo médio de viagem de Roma para Fuscaldo com o trem: 5 horas. De Lamezia convém pegar um carro de aluguel ou contratar um transfer. Abraços e boa sorte.. Ana:)

  8. Deize Diz / Says

    Olá Ana Patricia
    Moro perto de Londrina, cidade onde vc concluiu seu curso de biblioteconomia (UEL). Minha cidade é Assis-SP. Pela primeira vez eu e meu marido resolvemos, por conta e risco, traçar nosso roteiro de viagem pro sul da Itália. Achei valioso seu bloc, me senti mais segura pra escolher os hotéis. Meu ponto de partida é Roma (alugo um carro), chegando até Catânia, qdo pego um voo de volta pra Roma. Sucesso, um abraço!

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      Obrigada querido… dà uma olhada tb no meu outro site: ) http://www.viajandoparaitalia.com.br/ Grande abraço, Ana

  9. Daniela Caricilli Diz / Says

    Boa noite Patricia, estarei passando por Cosenza rapidamente agora em setembro, e gostaria de uma sugestão de onde almoçar, comida boa e bom preço.
    Obrigada

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      La Cantina:) adoro.. de qualquer forma te aconselho tb a adquirir o e-book da Calabria onde falo muito sobre Cosenza.. Grande abraço, Ana

  10. PERCIONILA NUNES DOS SANTOS Diz / Says

    Olá Ana Patricia,
    Eu sou Brasileira de Petrolina-Pe, estou estudando arquitetura Paisagista na Universidade
    do algarve em Portugal, estive semana passada na Calábria, em Cosenza, é realmente uma
    região bela! Fiquei encantada.
    Estarei de volta a região no Natal quem sabe nós encontramos.
    Um forte Abraço.
    Beijinhos
    Percionila Nunes

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      🙂 🙂 avise

Deixe uma resposta / Leave a comment

Seu endereço de email não será publicado.