Viajando para a Calábria
Encante-se com a Calábria!

Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro?

2 39

Nossa Introdução

Aparece em ruínas no topo da cidade, em um posição estratégica, dominando todo o vale da antiga Sybaris. Suas origens remontam ao tempo dos romanos, quando foi erguido um forte, ou provavelmente, uma torre de vigia, que serviu como base para remodelação posterior, no período normando-suábio. Vamos ao nosso post do dia: Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano CalabroFique com a gente e faça o melhor do país da bota! Aqui no Viajando para Calábria você realiza a viagem dos seus sonhos!!!


Vídeo com a vista aérea do Castello di Morano Calabro

(Fonte: Antonio Bartoccelli)


1) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? A POSIÇÃO DOMINANTE DO CASTELO

O Castelo nos tempos medievais, ocupava uma posição dominante e chamou a atenção das forças bávaras. Palco de numerosos combates, dentre os quais se recorda, durante a fase da Guerra das Vésperas, da incursão de mercenários de Almogavari que, contratados pelos aragoneses, conquistaram Morano, que estava defensivamente despreparado, invadindo o castelo e fazendo prisioneira a Senhora de Morano – esposa do senhora feudal Tancredi Fasanella. No ano seguinte, em 1286, trocando de lados, passou de prisioneira a carcerária de Manfredi Chiaromonte, seu parente pelo lado aragonense. SAIBA MAIS SOBRE O VILAREJO DE MORANO UM DOS MAIS BELOS DA ITÁLIA

Em torno desta época, é provável que o castelo, tenha passado de sua forma rudimentar para uma construção mais elevada e alargada. Muito significativa, porém é a renovação do edifício, nos primeiros 40 anos do século XVI (entre 1514 e 1545), a mando do feudatário Pietrantonio Sanseverino, que, na realização do trabalho, inspirou-se no modelo de Maschio Angioino di Napoli, chamando para a construção os mais qualificados trabalhadores da época.

2) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? RESIDÊNCIA DO SENHOR FEUDAL

O castelo era, então, a residência do senhor feudal em Morano, de uma forma mais ou menos contínua até os princípios dos anos 1700, junto ao Palácio dos Príncipes, que fica na estrada da vila, ao lado do antigo porto, localizado na estrada de acesso a Calábria. Em 1733, o edifício foi severamente comprometido por razões que não são totalmente conhecidas, e, em seguida, a mansão foi bombardeada pelo exército francês no período napoleônico em 1806.

3) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? A RECUPERAÇÃO DO CASTELO

Seu destino foi também marcado pela espoliação sistemática, que durante o domínio da família Spinelli de Scalea (segunda metade do século XV – século XIX), permitiu a remoção de elementos de parede e materiais de madeira de sua estrutura, condenando o edifício à sua progressiva decadência até a recente estruturação dos anos 2000, que permitiram a recuperação de algumas áreas, das torres de vigia frontais, do perímetro murado e da esplanada traseira.

Sua forma atual indica a forma que possuía na primeira década do século XVIII: A praça, cercada por seis torres cilíndricas (das quais sobrevivem integralmente somente a central e a esquerda-dianteira), cercada por muralhas e fossos e uma ponte levadiça. É elevada a três andares de altura e consistia em grandes peças dividades em vários apartamentos e, em seu conjunto, tinha a capacidade estimada de guarnição de mil homens.

4) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? SUA LOCALIZAÇÃO

O castelo domina a colina na qual está segurada a pirâmide urbanística que forma a aglomeração de Morano. O lugar é muito estratégico, pois está localizado de forma que tenha plena visão dos vales que a leste e a oeste convergem na planície de Morano, atravessada pelo rio Coscile, o antigo Sybalis. Exatamente por isso, estava a ser construída neste local uma torre de vigia já na época em que a cidade de Sibari, fundada pelos aqueus, realizada ao longo daquele rio, intenso comércio, aproveitando a conexão entre a costa Jonica e a do Tirreno.

5) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? AS DESCOBERTAS

A descoberta, no século passado, de moedas de prata no Castelo prova a existência de um forte nos tempos romanos, em período republicano. Como dito por Scorza: “depois do longo sono medieval, foi elevada a fortaleza” que Rivellino testemunha no período normando. A parte superior, por conseguinte, é bastante diferente da parte inferior. Essa diferença, como afirma Cappelli, nem sempre é devidamente observada. Na verdade, o ilustre moranense Nicola Leoni, em um ensaio de poemas, coloca desta forma: “Da antiga torre e caídas ameias / obra normanda, que se impõe no monte / casas povoadas…”

Mas a construção do grande castelo que pode armazenar cerca de mil homens armados em sua planta retangular, seis torres cilíndricas, cercada por um fosso equipado com tanques de água, data do período entre 1514 e 1545, obra do senhora feudal Pietro Antonio Sanseverino, príncipe de Bisignano. Esta reconstrução remonta em parte aquela do Castelo Angioino di Napoli e certamente se deve ao fato de que a fortaleza anterior tinha sido arruinada pelas lutas ocorridas no Reino de Nápoles, e que também afetaram Morano.

CURIOSIDADES: VOCÊ SABIA QUE EM 2017 O NEW YORK TIMES ELEGEU A CALÁBRIA COMO UM DOS 52 LUGARES IMPERDÍVEIS A SEREM VISITADOS NO MUNDO? FOI A ÚNICA REGIÃO ITALIANA ELEITA PELO NEW YORK TIMES EM 2017!E VOCÊ, VAI FICAR DE FORA?

6) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? A CAPELA DA TRINDADE 

No início dos anos 1700, o castelo ainda é apresentado em todo a sua majestade. Na verdade, Domenico Bartolo, que viveu naqueles tempos, em seu poema no dialeto Cálabro-napolitano “Lo calascione scordato”, conta em tom de admiração “ch’è tanto forte ch’è nameraviglia/ pegnere non si può con lo penniello/ e cco baluardi e cò forte tringere/ Tanno se po’ pigliare sto castiello/ se te miette le scelle com’auciello”. Mas já em 1733, na época do filósofo Francesco Maria Spinelli, Príncipe de Scalea, o castelo foi semidestruído a partir de suas muralhas. A área ao redor do castelo foi chamada até o fim do século passado de “Contrada Trindade”, em função da existência da capela da Trindade, chamada hoje de Espírito Santo.

GANHE UM GUIA DE VIAGEM PARA A ITÁLIA!

Clique no botão abaixo e baixe sua cópia gratuita do Guia "Sua Viagem para a Itália".

BAIXAR MINHA CÓPIA DO GUIA!


Conheça nossos outros Guias de Viagem

Ver lista completa

7) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? O CASTELÃO DO CASTELO

Com diploma de 1º de Maio de 1841, o capitão Sansonetto Musitano de Castrovillari foi nomeado “Castelão do castelo real de Morano” e obteve o direito de obter 120 ducados por ano, em reconhecimento a seus serviços na guerra contra o reino Fernando I de Aragão. Uma vez restaurado, passou a ser habitado por Sanseverino. Na verdade, o príncipe Pietro Antonio Sanseverino preferia viver no Castelo ao invés do Palácio, localizado na parte mais baixa da cidade.

8) Vamos conhecer o Castelo Normando Svevo em Morano Calabro? O FESTIVAL RA BANNERA

Era atribuído ao castelo um antiguíssimo festival chamado “ra Bannera” (festival da Bandeira), celebrado com cerimônia especial até a invasão francesa de 1806. A bandeira de Morano com seu brasão, que é a cabeça do Moro e o lema “Vivat sub umbra Morus”, eram entregue pelo Castelão ao Mestre Giurato, que a guardava durante todo o período do festival de San Bernardino, padroeiro de Morano (20 de maio).

A procissão solene começava a partir do Castelo até a área Focarazzi, e o portador da bandeira fingia, montando a galope, “o retorno vitorioso dos defensores de Morano”, girando a bandeira com grande agilidade de diversos modos: tratava-se do chamado “chiricocolo”, palavra derivada do grego para indicar o gesto performado. VEJA MORANO NA ASSOCIAÇÃO DOS VILAREJOS MAIS BELOS DA ITÁLIA

O que ver hoje do Castelo?

Hoje, do belíssimo castelo pode-se ver três torres cilindricas no lado sul; do outro lado, há apenas ruínas. Torres e portas que ficavam ao longo das paredes permanecem perfeitamente em pé. Uma torre quadrada altíssima, duas torres cilíndricas, Porta Ferrante, Porta dell’Orto, Porta del Salvatore, porta Sellaro, Porta San Nicola. O castelo que fica no topo da aldeia de Morano, uma das aldeias mais lindas da Calábria e da Itália certamente vale a pena visitar, pois de lá pode-se desfrutar de uma “bela vista do vale e do Pollino. Clique aqui para acessar a Página do Castelo.

Post da colega e guia da Calábria: Antonella Rosanova, nascida em Castrovillari, 13 de junho de 1983. Formada na Universidade de Pisa em Arqueologia do Antigo Oriente e guia turística na região da Calábria.

Assista esse vídeo e saiba: Como planejar a sua viagem para Itália? Se inscreva em nosso canal e receba mais vídeos com informações e dicas sobre a Itália. Não se esqueça de deixar aquele Like;)



Conclusão

Se você se sentir inseguro ou não tem tempo, e precisa de ajuda para organizar sua viagem, não hesite em me procurar ! Vou adorar ajudar você a realizar sua tão sonhada viagem para a Itália. E como posso fazer isso? Continue lendo esse post até o fim e você entenderá como facilitamos a sua vida e a sua viagem:)

O meu post te ajudou? Se sim, não deixe de colocar o seu comentário abaixo, mas se ainda tem dúvida basta deixar o teu comentário abaixo que te respondo, O.K.?



Uma Ajuda Extra para sua Viagem para a Itália



Os melhores conteúdos do Viajando para a Itália!


Conheça todos os nossos passeios na Calábria agora mesmo!

Veja todos os nossos posts sobre a Calábria!

Grande abraço da Calábria

2 Comentários/Comments
  1. Jonicespinelli Diz / Says

    Boa tarde! Preciso de ajuda referente ancedentes da minha família Spinelli, por favor!!! Grata

    1. Ana Patricia Da Silva Diz / Says

      jonice para serviços como esse faço como trabalho. Caso tenha interesse basta me enviar um email: https://www.viajandoparaacalabria.com/tarifas/ Um grande abraço, Ana Patricia

Deixe uma resposta / Leave a comment

Seu endereço de email não será publicado.